A INVASÃO DO PRÉDIO DOS TRÊS PODERES: UMA SICRONIZAÇÃO CEREBRAL.

blank

Para consolidação e implementação das ideias, vários ensaios foram realizados durante quatro anos, entre esses a convocação da população às ruas, com o pretexto de frear a volta do comunismo. Foram constituídas palavras de ordem, slogans, temas voltados para religião e família e a criação das lives semanais com trechos subliminares. A continuidade dessas ações causou o “convencimento” coletivo. As técnicas de Carl Gustav Jung estavam sendo empregadas, o inconsciente coletivo. É o que o neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis chama de sincronização do cérebro ou BRAINET, milhares de pessoas foram infectadas pelo vírus da informação.

Esses acontecimentos, no meu ponto de vista, foi um ensaio do que se pode vir a ocorrer no futuro: a manipulação das massas, o controle do comportamento humano em todas as áreas, sejam elas políticas, financeiras ou religiosas, determinando o poder sobre a humanidade. No Brasil, a ideia da volta do “bicho papão” do comunismo causou pavor nessa parte da sociedade provocando a histeria coletiva onde atos alucinatórios eram percebidos nos acampamentos que se instalaram na frente dos quartéis. Vamos pontuar as questões que alcançaram ninhos ou acolhimentos: primeiramente, a religião e a ideia de um deus justiceiro sempre foram pregadas ao povo que busca justiça e corre atrás das recompensas, idealizando um paladino ou justiceiro, as esperanças foram plantadas nas mentes dos religiosos e vulneráveis. Segundo ponto, os evangelistas do caos afirmavam que conheciam a vontade de Deus e já havia um “Moises” entre eles que libertaria essa massa da influência da prostituição, bruxaria e feitiçaria, união entre pessoas do mesmo sexo e proteção contra a violência, a ideia da volta do comunismo causou pavor nessa parcela da sociedade. E por fim, o escolhido, junto com os seus evangelistas do caos, trabalharam noite e dia divulgando fakes repetidas nas redes sociais e em todos os meios de comunicação, as autoridades religiosas e políticas eram responsáveis pela doutrinação, apresentando as fakes como verdade absoluta.

Apresento aqui três causas para persuasão das massas: a religião, a autoridade e o medo. Como resultado, as pessoas foram contaminadas pelo vírus da informação, os cérebros foram sincronizados, milhares e milhões de pessoas foram doutrinadas através das lideranças que impuseram, coagiram, induziram e manipularam usando artifícios e técnicas cientificas preparando um grande número de discípulos. As multidões foram afetadas na psique e quero aqui fazer distinção entre questões psicológicas, psiquiátricas, neurológicas e psíquicas, essa última foi alterada causando danos psíquicos e mentais à população. Solução: as práticas realizadas pelos delitos da invasão, a destruição de patrimônio público, o atentado à democracia, no entanto o “câncer” não foi estripado e o “tumor” existe e circula na cabeça das pessoas por aí.

As ideias, o vírus da informação, continua circulando e as mentes humanas continuam fazendo abstrações mentais, provocando paranoia e alucinação conduzindo milhares de pessoas ao abismo, isso vai além do perigo do chamado “golpe da volta a ditadura” e outros adjetivos. Chamo a atenção das autoridades governamentais do abismo da evolução referente ao percentual de pessoas desajustadas, agressivas, violentas e com problemas neurológicos que circulam entre nós. Uma população que é atingida por fakes, doutrinas do caos, que comete suicídios a cada 45 minutos e lotam os postos de saúde pública em busca de tratamento ou receita médica para dormir. Essa população que está contaminada, perambula em busca de um “Messias”, de um milagre, delira e tem alucinações, e são percebidas pelas autoridades como ideologias ou como malfeitores, separo aqui os doentes que a sociedade produziu ao longo da década e acrescento essa população que foi e está sendo contaminada.

A psicologia comportamental, a neurociência e a psicanálise apontam que as informações impulsionam e alteram o funcionamento do nosso cérebro, então o que estamos vendo diariamente? Pessoas surtando, matando e cometendo suicídio. O governo apenas toma medidas histéricas, muito barulho e nenhum resultado. Qual o projeto psíquico, psiquiátrico, ou mental para tratar o que a nação desenvolveu? Ou estão escalando a justiça para julgar e condenar? E o governo construir presídios para nos prender, os loucos dessa nação?

Existe um perigo que assombra a humanidade, que essa seja controlada, subjugada por alguns, onde a vontade e os desejos das pessoas sejam aprisionados por técnicas que já estão sendo empregadas subliminarmente. Então, veremos as ficções rodadas nos cinemas serem realidades em nossas vidas e quem não se submeter será tido como louco ou subversivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima